- Paróquia São José | Piratiniga - http://psjp.com.br -

O MASSACRE DOS INOCENTES NO STF

O MASSACRE DOS INOCENTES NO STF
A madre Teresa de Calcutá, que viveu o amor aos mais excluídos, fez uma afirmação contundente sobre a violência e o aborto: “creio que o maior destruidor da paz hoje em dia é o aborto… uma guerra contra o bebê, uma matança direta a um bebê inocente, assassinado pela própria mãe. E se aceitamos que uma mãe possa matar inclusive ao seu próprio filho, como podemos pedir às pessoas que não se matem umas às outras? ”
Será que a onda de violência e barbáries que estão invadindo as cidades de nosso pais não é um reflexo do desrespeito à vida no seu início? Pois, quando não se respeita a vida no seu princípio, ela não é respeitada no seu meio e nem no seu fim.
O primeiro direito humano fundamental, base da sociedade democrática, é o direito à vida. A Igreja Católica é a favor da vida. Ela afirma que o embrião humano tem a mesma dignidade da pessoa humana, por isso deve ser respeitado, protegido e amparado pela lei. O Estado é laico, mas a nação brasileira é cristã, o nosso povo, na sua grande maioria, é contra o aborto.
Por que o governo não cria centros de acompanhamento às mulheres que querem abortar para ajudá-las a terem outra opção como fez a madre Teresa? Que disse: “ Por favor, não mateis ao bebê. Eu o quero para mim. Por favor, podem me dá-lo. Eu aceito a qualquer bebê, que seria abortado, eu o entregarei um casal que o ame e que será amado pelo bebê. Somente, no lar para crianças de Calcutá, foram salvas mais de 3.000 crianças que seriam abortadas”.
Espero que Deus tenha misericórdia dos membros do Supremo Tribunal Federal e de todos nós que estamos contemplando a volta de Herodes pouco a pouco.

Luiz Cássio Moreira